“FOMO” – o medo de ficar de fora, caracterizado por necessidade constante de checar mensagens de celular e redes sociais

A psicóloga Dora Sampaio Goes, do Grupo de Dependências Tecnológicas do IPq, fala sobre “FOMO” – o medo de ficar de fora, caracterizado por necessidade constante de checar mensagens de celular e redes sociais, entre outras – ao Tonight, da CNN Brasil confira: https://www.youtube.com/watch?v=HETvDW684zI

Síndrome do pôr do sol: confusão mental pode afetar pessoas com demência

A psicóloga Juliana Yokomizo, do IPq, falou sobre o desgaste emocional tanto do paciente com Alzheimer como de seu cuidador, confira a matéria no VivaBem UOL: https://www.uol.com.br/…/sindrome-do-por-do-sol…

Pandemia aprofunda solidão entre mulheres

Os psiquiatras Arthur Danila e Rodrigo Leite, do IPq, falam sobre mulheres e solidão na pandemia, em matéria da Folha SP, confira: http://dam.digitalleitura.com.br/…/id/2702316/tosimple/1

Entenda por que deixar a dependência química é tão difícil

O psiquiatra Ricardo Amaral, do Programa de Álcool de Drogas do IPq, falou ao G1 sobre fatores que dificultam superar um vício, confira matéria:

“Resiliência tem limites”: a saúde mental na pandemia de coronavírus

Os psiquiatras André Brunoni e José Gallucci Neto, falam sobre “Resiliência tem limites”: a saúde mental na pandemia de coronavírus, em matéria na Veja Saúde – Mente Saudável, confira:.

Insônia aumenta risco de depressão, ansiedade e problemas cardiovasculares

Dra. Rosa Hasan, neurologista e coordenadora do Laboratório do Sono do Instituto de Psiquiatria (IPq) do Hospital das Clínicas, no Jornal Agora São Paulo. Confira: https://agora.folha.uol.com.br/sao-paulo/2021/03/insonia-aumenta-risco-de-depressao-ansiedade-e-problemas-cardiovasculares.shtml

A religiosidade e a espiritualidade na prática psiquiátrica

Existem inúmeras evidências do impacto da religiosidade/espiritualidade na saúde mental. Geralmente essa influência é positiva, mas também, em alguns casos, pode ser negativa e, portanto, deve ser considerada na avaliação e tratamento psiquiátrico. Assim orientam as principais associações médicas. Além disso, o Brasil é um país altamente religioso, 92% da população têm religião e 83% consideram a religião muito importante em suas vidas. O estudo…

“É necessário conversar para amenizar a sensação de desespero”

Prof. Guilherme Polanczyck, psiquiatra do IPq, em entrevista a Veja São Paulo

Não é preguiça! Veja transtornos de aprendizagem que dificultam os estudos

A psicopedagoga Telma Pantano, do IPq, fala sobre transtornos de aprendizagem ao VivaBem UOL, confira:

Consenso Internacional da Federação Mundial de TDAH

79 autores de 27 países e 6 continentes – entre os autores brasileiros está o psiquiatra Guilherme Polanczyk, do Instituto de Psiquiatria (IPq) do HCFMUSP -, se dedicaram a revisar toda a literatura e produção científica mundial a respeito do TDAH, e esse consenso contou com endosso de outros 362 pesquisadores/especialistas, permitindo declarações firmes sobre a natureza, curso, causas e tratamentos, importantes para reduzir conceitos…