Home -> PROSEX

PROSEX

O Projeto Sexualidade (ProSex)

O Projeto Sexualidade (ProSex) foi criado em 1993, no Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (IPqHCFMUSP). Congrega equipe multidisciplinar, constituída por psiquiatras, psicólogos, urologistas, ginecologistas, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, educadores, pós-graduandos e residentes de psiquiatria, além de estagiários da área de saúde. Destina-se à assistência, ensino, pesquisa e prevenção dos transtornos da sexualidade, bem como a serviços junto à comunidade.

Estrutura do ProSex

Atividades assistenciais

    * ambulatório didático (para residentes de Psiquiatria)
    * ambulatório didático para médicos colaboradores (médicos estagiários)
    * atendimento urológico (diagnóstico diferencial para disfunções sexuais masculinas – base orgânica/psicogênica)
    * atendimento ginecológico (diagnóstico diferencial para disfunções sexuais femininas – base orgânica/psicogênica)
    * atendimento psiquiátrico para disfunções sexuais de base ou repercussão psicogênica, transtornos de identidade e transtornos de preferência
    * atendimento psicoterápico individual, grupal e de casal
    * atendimento grupal psicopedagógico e de "acolhimento"
    * orientação (aconselhamento) ao paciente e à parceria.

Serviços à comunidade

Espaço Saúde Sexual
Criado em agosto de 2004, o Espaço Saúde Sexual é área destinada ao atendimento e orientação por telefone (0800 701 0136), por e-mail (sexperts) e presencial (orientação), a fim de promover a prevenção de transtornos da sexualidade e correlatos. É formado por equipe multidisciplinar, com atuação diária. O treinamento de alunos do Curso de Especialização é feito neste Espaço. Já foram atendidas mais de 50.000 ligações (0800) e houve mais de 3.000 usuários atendidos.
Em 2005, o ProSex realizou Campanha Educativa sobre Métodos Contraceptivos sob a coordenação da Profª Drª Carmita Helena Najjar Abdo. A campanha durou três meses, tendo orientado mais de 3.000 dúvidas pelo telefone 0800. A campanha teve como objetivo conscientizar as mulheres da importância do uso correto de métodos contraceptivos.
Desde sua fundação, o ProSex desenvolveu vários trabalhos de campo que levaram informação e orientação a diferentes segmentos da população.
O ProSex é consultor do Instituto Criança É Vida, para a elaboração de material didático que orienta professores para a Educação Sexual nas escolas.

Portal Sexualidade

O Projeto Sexualidade possui dois sites: Portal da Sexualidade - www.portaldasexualidade.com.br e Museu do Sexo - www.museudosexo.com.br

Ensino

Curso de Graduação da FMUSP, com as seguintes Disciplinas Optativas:
1. “Iniciação à Prática Médica”, para o terceiro ano da FMUSP
2. “Medicina Sexual”, a partir do segundo ano da FMUSP
Aulas para os Cursos de Graduação:
Medicina (1°, 4° e 5º anos da FMUSP)
Fisioterapia (USP)
Terapia Ocupacional e Fonoaudiologia (USP)
Aulas para os Cursos de Pós-Graduação:
Curso de Especialização em Sexualidade Humana (para profissionais de saúde e educadores)
Curso de Especialização em Medicina Legal (USP)
Cursos de Pós-graduação “stricto sensu” na FMUSP (Área de Psiquiatria e Ciências)
No campo da Pós-Graduação “stricto sensu” 16 profissionais já foram formados, entre mestres e doutores, e outros 5 estão atualmente em curso.
Quanto à Pós-Graduação “lato sensu”, em 2004, o Curso de Especialização em Sexualidade Humana formou 43 especialistas da 1ª turma e outros 43 ingressaram na 2ª e na 3ª turmas. Atualmente estão em curso a 4ª e 5ª turmas.
Já foram realizados dois “Simpósios sobre Sexualidade”, no Instituto de Psiquiatria do HCFMUSP, abertos a estudantes e profissionais das áreas de Saúde e de Educação, e em 2008 será realizado o terceiro Simpósio.

Área de pesquisa

O ProSex desenvolve pesquisas nas seguintes áreas temáticas:

    * Sexualidade Humana;
    * Transtornos da Sexualidade;
    * Educação Sexual: prevenção e pré-tratamento (trabalho psicoterápico);
    * Casal e Família;
    * Sexualidade e Desenvolvimento: infância, adolescência, gravidez, climatério, andropausa e terceira idade;
    * Sexualidade do Paciente Psiquiátrico;
    * Sexualidade do Paciente Clínico;
    * Sexualidade do Reabilitado Físico;
    * Sexualidade e Relação Médico-Paciente;
    * Sexualidade, DST e AIDS;
    * Abuso Sexual e Correlatos.

Pesquisas de campo

Os trabalhos de campo abaixo relacionados têm caráter informativo (orientação) para a população, além de levantamento de dados para pesquisas:

    * 2000-2001, sob coordenação da Profª Drª Carmita Helena Najjar Abdo: o Estudo do Comportamento Sexual do Brasileiro (ECOS), o qual contou com a participação de quase 3000 indivíduos (homens e mulheres), de várias cidades do país. Os dados referentes a este Estudo foram publicados em revistas nacionais e internacionais de impacto.
    * 2002, a mesma pesquisa foi desenvolvida, junto aos pais e mães de alunos das Escolas Públicas da periferia da cidade de São Paulo. A amostra contou com cerca de 1300 indivíduos pesquisados.
    * 2002-2003, sob coordenação da Profª Drª Carmita Helena Najjar Abdo, a maior pesquisa já feita no Brasil sobre o tema: Estudo da Vida Sexual do Brasileiro (EVSB), a qual contou com a participação de mais de 7000 indivíduos (homens e mulheres), de 18 cidades do país. Artigos e livros foram publicados e três teses vêm sendo desenvolvidas, a partir deste Estudo.
    * 2006, sob coordenação da Profª Drª Carmita Helena Najjar Abdo, o Estudo Populacional do Envelhecimento (EPE), levado a efeito em 18 estados brasileiros e no Distrito Federal, atingindo 10.161 participantes, homens e mulheres, maiores de 40 anos. O resultado deste Estudo, referente à cidade de São Paulo, foi apresentado no 9th Congress of the European Society of Sexual Medicine, em 04 de dezembro de 2006. Em 2007 os resultados do Brasil foram apresentados no 31º Congresso Brasileiro de Urologia – SBU (Salvador), no 10th Congress of the European Society of Sexual Medicine – ESSM (Lisboa), no Congresso da Sociedade Latino-americana de Medicina Sexual – SLAMS (Lima) e na 3rd Biennial Conference of Pan Arab Society for Sexual Medicine – PASSM (Dubai).

Pesquisa em prevenção

O Prosex, juntamente com o Grupo de Estudos de Álcool e Drogas (GREA) do IPq do HCFMUSP, desenvolveu de 1997 a 2001, projeto aprovado e financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) - "Uso de Drogas e Comportamento Sexual de Alunos da Rede do Ensino Público do Estado de São Paulo" - sob a coordenação geral do Prof. Dr. Wagner Farid Gattaz, Professor Titular e Chefe do Departamento de Psiquiatria da FMUSP.
O objetivo foi elaborar um Programa de Prevenção do uso de drogas e do comportamento sexual de risco, para ser aplicado nas escolas de ensino público de nosso Estado. Trabalho semelhante foi e continua sendo desenvolvido pelo ProSex em escolas particulares.