Home -> Hospital

Programa de Saúde, Espiritualidade e Religiosidade - PROSER

 Programa de Saúde, Espiritualidade e Religiosidade - ProSER

“Negligenciar a dimensão espiritual é como ignorar o aspecto social ou psicológico do paciente e resulta em falha ao tratar a pessoa integralmente.” Harold Koenig

 

O ProSER é um grupo de profissionais da área da saúde que visa dar assistência, estudar, pesquisar e gerar informações a respeito da relação entre saúde, espiritualidade e religiosidade. O ProSER respeita as diferentes formas nas quais os indivíduos entendem e vivenciam sua espiritualidade, e adota uma postura desvinculada de religiões.

 

São objetivos do ProSER:

• Investigar o impacto da espiritualidade e religiosidade na saúde mental de pacientes usuários do IPq

• Promover atividades terapêuticas que investiguem e promovam o contato com a espiritualidade

• Promover assistência às necessidades e conflitos espirituais/religiosos e sua relação com a saúde mental.

• Desenvolver pesquisas na interface saúde mental, espiritualidade e religiosidade.

• Promover ensino a alunos, residentes e profissionais da área de saúde sobre a relação saúde e espiritualidade.



 

Definições de religiosidade e espiritualidade adotadas pelo ProSER:

O ProSER baseia-se em estudos realizados por diversos pesquisadores americanos, europeus e brasileiros. Existem muitas definições de espiritualidade e religiosidade. Para auxiliar na compreensão geral do tema, citamos a definição proposta por Koenig (2008), que é um dos referenciais teóricos adotado pelo ProSER:

“Religiosidade é a prática de uma religião, que é definida como um sistema de crenças e práticas realizados por uma comunidade, com suporte em rituais que reconhecem, veneram e se comunicam com o Sagrado, o Divino, Deus, a Verdade Última, a Realidade ou o Nirvana.”

“Espiritualidade é uma busca pessoal pela compreensão de questões existenciais maiores (por exemplo, o fim e o sentido da vida) e suas  relações  com  o  sagrado  e/ou  transcendente,  o  que  não  necessariamente ocasiona no desenvolvimento de práticas religiosas ou na formação de comunidades religiosas”

Porque incluir espiritualidade/religiosidade na saúde?

1. Muitos pacientes são religiosos e crenças espirituais/religiosas ajudam a lidar com inúmeros aspectos da vida.

2. Crenças espirituais e religiosas influenciam decisões médicas, especialmente quando os pacientes estão gravemente doentes.

3. Crenças e práticas espirituais e religiosas estão relacionadas a uma melhor saúde e qualidade de vida.

4. Muitos pacientes gostariam que os médicos comentassem suas necessidades espirituais.

Como isso ajuda o paciente?

Nos momentos difíceis da vida, as pessoas precisam de suporte para se tornarem fortes e capazes de lidar com a situação. A espiritualidade e religiosidade podem ser consideradas como recursos que oferecem ao paciente motivação para enfrentar a situação, auxiliando no tratamento médico.

Algumas questões abordadas pelo ProSER:

→ Busca de sentido para a vida/existência

→ Conflitos entre fé e transtornos psiquiátricos

→ Conflitos religiosos X tratamento medicamentoso

→ Luto (morte/perda)

→ Suicídio

→ Coping (enfrentamento) religioso/espiritual

Diferenças entre o CARE-Comitê de Assistência Religiosa do Hospital das Clínicas (“Capelania”) e o PROSER

O CARE-HC-FMUSP é um serviço religioso, composto por Capelães e voluntários religiosos (católicos, evangélicos e espíritas) atuantes em todo complexo HC. Não é da competência do PROSER realizar atividades religiosas com os pacientes, como orar, ler textos religiosos, entre outros. Estas são tarefas exclusivas do CARE.  A abordagem da religião e crenças específicas são pesquisadas pelo PROSER com fins de compreensão da interface e do impacto na saúde mental do indivíduo. Nos casos atendidos pelo ProSER, com necessidade de atuação religiosa expressa pelo paciente, é solicitada a assistência do CARE.

Início das Atividades do ProSER

O PROSER é a continuação do trabalho iniciado com o NEPER – Núcleo de Estudos de Problemas Espirituais e Religiosos, em 2000. Desde 2008 vem intensificando suas atividades e ampliando o grupo de pesquisadores e voluntários de assistência.

As atividades desenvolvidas pelo ProSER estão resumidas no organograma abaixo:


Descrição da assistência oferecida:

1) Anamnese Espiritual do ProSER: questionário semi-estruturado desenvolvido pela equipe do ProSER para avaliar a relação entre espiritualidade/religiosidade e saúde. Permite que o paciente reflita sobre estes aspectos, assim como abra um canal de comunicação com os profissionais de saúde sobre este tema, o qual representa um dos fatores de enfrentamento da doença. Realizada em pacientes internados no Instituto de Psiquiatria. Todos os profissionais credenciados do ProSER são treinados e capacitados para realizar a anamnese espiritual.

Coordenadora: Camilla C. Braghetta

2) Meditação Mindfulness: realizado semanalmente para pacientes ambulatoriais que já tenham passado pela anamnese espiritual.

O projeto de assistência com meditação do ProSER se apoia no efeito terapêutico positivo da prática meditativa encontrado na grande maioria das pesquisas sobre o tema (Arias et al, 2006; Rubia, 2009; Mars & Abbey, 2010). Utilizando técnicas de meditação mindfulness (também conhecido como atenção plena), o programa segue o protocolo de oito semanas de intervenção, com uma hora de prática semanal em grupo, incentivo de prática diária de pelo menos dez minutos e a manutenção de um diário de anotações. É fornecido um CD para cada participante e é possível continuar na atividade após as 8 sessões iniciais. A meditação tem sido conceituada como um treino mental com o objetivo de acalmar a mente, diminuir os processos ruminativos e as características obsessivas do fluxo caótico dos pensamentos (Rubia, 2009; Fortney & Taylor, 2010), além de promover o controle voluntário do foco de atenção (MacLean et al, 2010). Conquanto na prática secular o principal objetivo é o desenvolvimento da auto-observação e autorregulação, a meditação também serve como uma milenar via para o desenvolvimento da espiritualidade. Por ter suas raízes em tradições religiosas, a meditação mantém suas características de promover o contato com a dimensão espiritual e transcendente, favorecendo o desenvolvimento de características positivas de personalidade (Osiset al, 1973; Pargament & Wachholtz, 2005).

Coordenadora: Katya Sibele Stübing

3) Psicoterapia Transpessoal:  A Transpessoal é a linha da psicologia que inclui a espiritualidade na sua visão de homem. Segundo esta linha, o homem é um ser biológico, psicológico, social e espiritual – a inclusão da dimensão espiritual diferencia a Transpessoal das outras linhas da Psicologia, especialmente as Racionalistas. A espiritualidade é, então, incluída como característica inerente ao ser humano; ela é considerada a essência que nos faz buscar sentido para a vida, que nos faz almejar transcender, acreditar e buscar o que está além do que podemos perceber através dos cinco sentidos (Maslow, 1969). Entre os conceitos da Transpessoal, há o princípio de transcendência, que “indica um impulso em direção ao despertar espiritual por meio da própria humanidade do ser, da pulsão de vida, morte e para além delas” (Saldanha, 2008. p. 145). A pulsão de transcendência está ligada ao sentido da vida, a uma ética natural e à união do homem ao sagrado. No processo terapêutico são utilizados o diálogo, a imaginação ativa, o relaxamento, o grafismo, entre outros recursos.

Coordenadora: Maria Cristina de Barros.

4) Yoga/Sati : O Projeto de assistência e pesquisa Yoga-Sati é aplicado nas dependências do Instituto de Psiquiatria (IPq) e direcionado a funcionários do Complexo Hospitalar do Hospital das Clínicas de ambos os sexos e sem restrição de idade. São utilizadas técnicas do Yoga Clássico ou Raja Yoga, compostas de posturas físicas (asanas), de exercícios respiratórios (pranayamas) e de concentração (dharana) associados à meditação de plena atenção (sati/mindfullness). As aulas semanais incluem a exposição de conhecimento sobre as bases e textos em que se apoiam essas técnicas e a prática de alongamentos de grupos musculares específicos, práticas respiratórias, concentração e meditação, consagradas pelo uso milenar e extensamente descritas em textos clássicos e em pesquisas modernas. O viés desse trabalho é puramente filosófico e prático, sem nenhum vínculo proselitista, ritualista, religioso ou dogmático. O Yoga é um sistema milenar de filosofia e de práticas psicofísicas de origem indiana que busca a aquisição de estados de profunda concentração e a interação entre mente, corpo e espírito, através de técnicas desenvolvidas para controle total dos pensamentos, para uma perfeita saúde. O propósito das meditações de Sati/Mindfullness é promover ao praticante uma postura direta de experimentação dos fenômenos físicos e psíquicos sem a lente do julgamento, contemplando-os assim, exatamente como eles se oferecem ao observador no agora, sem que ele reaja a esses fenômenos, recondicionando a mente de forma mais saudável.

Coordenador: Dr Cesar Deveza

5) Grupo de Assistência em Gerontologia do ProSER

O grupo desenvolve atividades no ambulatório de Psiquiátrica Geriátrica do IPq-HC-FMUSP às segundas-feiras no período da tarde. Estas compreendem a aplicação da anamnese espiritual desenvolvida pelo próprio ProSER e adaptada aos pacientes idosos pelo grupo de atuação no assunto. O objetivo é o de conhecer o perfil de religiosidade e espiritualidade da população atendida neste ambulatório.

O grupo também trabalha com duas linhas de investigação:

- Avaliar a prevalência da espiritualidade e religiosidade, a elaboração de metas, valores e analise de coping através das oficinas de mandalas.

- Descrever a análise preceptivo auditiva e da psicodinâmica vocal da prece na população estudada e correlacioná-las com o perfil de E/R.

Coordenador: Dr Fabio Nasri

Pesquisas em andamento:

1) “Uma Intervenção com Meditação para Pacientes com Transtorno Alimentar.” (Tese defendida em dezembro/2015)

Pesquisador Responsável: Prof. Dr. Francisco Lotufo Neto.

Pesquisador Executante: Katya Sibele Stübing.

 

2) “Desenvolvimento de uma escala para avaliar Espiritualidade e sua influência na saúde”

Pesquisador Responsável: Dr. Homero Pinto Vallada Filho  

Pesquisador Executante: Camilla Casaletti Braghetta

 

3)  “A religiosidade e a espiritualidade na clínica psiquiátrica”.

Pesquisador Responsável: Prof. Dr. Frederico Camelo Leao, Prof Dr Homero Pinto Vallada Filho e Prof. Dr. Mario Peres. 

Pesquisador Executante: Maria Cecília Chequini.

 

Responsáveis pelas atividades do PROSER:

- Prof. Dr. Frederico Camelo Leão

- Prof. Dr. Homero Pinto Vallada Filho

- Prof. Dr. Francisco Lotufo Neto

- Prof. Dr. Sergio Paulo Rigonatti

- Mestranda Camilla Casaletti Braghetta

 

Voluntários Colaboradores do ProSER

Maria Cristina de Barros (psicóloga), Katya Stubing (terapeuta transpessoal, professora de mindfulness), Andrea Dias (psicóloga), Viviane Lockley Franco (psicóloga), Cesar Devesa (médico), Andrea Grecco (fonoaudióloga), Marilia Costa (psicóloga), Adriana Splendore (terapeuta transpessoal), Norma Zanatta (fonoaudióloga).

 

Pesquisadores

Dr Mario Fernando Prieto Peres, Dr Fabio Nasri, Juliane Piasseschi de Bernardin Gonçalves, Cecília Chequini Menegatti.

 

Estamos disponíveis a parcerias na área assistencial e de pesquisa. Entre em contato conosco.

Contatos:

Camilla C. Braghetta: camillabraghetta@usp.br

Kátia Ichi (assessora): 2661-7129

 

Acesse a BIBLIOTECA VIRTUAL DE ESPIRITUALIDADE E SAÚDE - BVES para obter artigos, outras publicações e mais informações sobre o tema:

http://adminformatic5.wix.com/bves

 

Referências

ARIAS, A.J.; STEINBERG, K.; BANGA, A.; TRESTMAN, R.L. (2006). Systematic Review of the Efficacy of Meditation Techniques as Treatments for Medical Illness. The Journal of Alternative and Complementary Medicine, Volume 12, Number 8, 2006, pp. 817–832.

FORTNEY, L.; TAYLOR, M. (2010). Meditation in Medical Practice: a Review of the Evidence and Practice. Primary Care Clin Office Pract, No 37: 81-89.

INCONTRI, D. (org.) (2010). Educação e espitirualidade. Interfaces e perspectivas. Bragança Pauista, SP: Comenius.

KARASU, T.B. (1999). Spiritual psychotherapy. Am J Psychother. Spring; 53(2): 143-62.

KASPROW, M. C.; SCOTTON, B. W. (1999). A Review of Transpersonal Theory and Its Application to the Practice of Psychotherapy. The Journal of Psychotherapy Practice and Research, 8:12-23.

KOENIG, H. (2005). Espiritualidade no cuidado com o paciente. São Paulo: FE.

KOENIG, H. (2001) The handbook of religion and health: a century of research reviewed. Oxford University Press.

KOENIG, H. (2008). Medicine, Religion and Health: where science and spirituality meet. Templeton Foundation Press, PA, EUA.

LEÃO, F.C. (2010) O relato de um programa de saúde, espiritualidade e religiosidade. In: Dora Incontri. (org.). Educação e Espiritualidade - Interfaces e Perspectivas. 1ª ed., Bragança Paulista: Editora Comenius, p. 59-67.

MACLEAN, K.A.; FERRER, E.; AICHELE, S.R.; ET AL. (2010). Intensive Meditation Training Improves perceptual Discrimination and Sustained Attention. Psychological Science, 21(6): 829-839.

MARS, T. S.; ABBEY, H. (2010). Mindfulness Meditation Practice as a Healthcare Intervention: a Sistematic Review. International Journal of Osteopathic Medicine, No 13: 56-66.

MOREIRA-ALMEIDA, A.; LOTUFO NETO, F; KOENIG, H. (2006). Religiosidade e saúde mental: uma revisão. Rev. Bras. Psiquiatria. vol.28 (3).

OSIS, K.; BOKERT, E.; CARLSON, M. L. (1973). Dimensions of the Meditative Experience. Journal of Transpersonal Psychology, No 5(2): 109-135.

PARGAMENT, K. I. (1997). The psychology of religion and coping: Theory, research, practice. New York: Guilford Press.

PARGAMENT, K. I. (2007). Spiritually integrated psychotherapy: Understanding and addressing the sacred. New York: Guilford Press.

SALDANHA, V. (2008) Psicologia Transpessoal: Abordagem Integrativa – um conhecimento emergente em psicologia da consciência. Ijuí: Unijuí.