Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content

Impacto psicológico e fatores associados à pandemia do Covid-19 em uma amostra brasileira

Pesquisa conduzida por profissionais do Serviço de Psicologia e Neuropsicologia do Instituto de Psiquiatria (IPq) do Hospital das Clínicas-HCFMUSP com parceria nacional de Pesquisadores da Universidade Metodista de São Paulo e internacionais das Universidades Autónoma de Lisboa  e Lusófona de Lisboa tem como objetivo verificar a prevalência de sintomas de depressão, ansiedade, estresse e comportamento frente a pandemia do Covid-19 na população brasileira.

A pandemia COVID-19 tornou-se uma das principais preocupações internacionais em relação ao seu impacto na saúde mental. No estudo observou-se maior consumo de drogas, fumo, medicamentos e alimentos em 40,8%. Quase metade dos participantes expressou sintomas de depressão (46,4%), ansiedade (39,7%) e estresse (42,2%). Estes foram maiores em mulheres, pessoas sem filhos, estudantes, pacientes com doenças crônicas e pessoas que tiveram contato com outras pessoas com diagnóstico de COVID-19.

Uma pesquisa online foi administrada de 22 de maio a 5 de junho de 2020 usando um questionário composto de informações sociodemográficas, a Escala de Depressão, Ansiedade e Estresse (DASS-21) e o Inventário de Estratégias de Enfrentamento. Participaram 3.000 pessoas dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal, com média de idade de 39,8 anos, mulheres (83%), casadas (50,6%), formadas (70,1%) e empregadas (46,7%). Alguns contraíram o vírus (6,4%) e tinham amigos ou parentes falecidos (22,7%).

Descrever os impactos na saúde mental,  mais  detalhadamente, só será possível com estudos contínuos após o relaxamento total da quarentena. Porém, os dados obtidos apontam para a necessidade do fortalecimento dos programas de atenção à saúde mental da população de uma forma geral.

Serafim AP, Durães RSS, Rocca CCA, Gonçalves PD, Saffi F, Cappellozza A, et al. (2021) Exploratory study on the psychological impact of COVID-19 on the general Brazilian population. PLoS ONE 16(2): e0245868. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0245868