Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content

Como a Obesidade deve ser tratada sem estigma, inclusive por profissionais de saúde em todas as terapias. Quebrar paradigmas e despertar um novo olhar sobre as pessoas com excesso de peso, numa discussão consciente e de alerta no combate à gordofobia. Estes são os principais caminhos traçados no livro “Obeso Acolhido”, de autoria de Durval Ribas Filho e Arthur Kaufman A obra traz uma abordagem inédita, focada em situações constrangedoras e até inusitadas, que muitas pessoas passam por serem obesas, e que se somam à lista de outros preconceitos tão em pauta nos dias de hoje – os raciais, étnicos, religiosos e sexuais – mas que já geram uma certa mobilização. A sociedade, porém, está longe de ações mais efetivas, para combater o preconceito sobre a obesidade que, ao contrário dos outros, vai além de uma questão social. É uma patologia, mas não entendida como tal. Esta estigmatização pode representar graves repercussões na saúde emocional e física, ao longo da vida, e superar essa situação torna-se um desafio ainda maior, entre crianças e adolescentes. A gordofobia é uma doença social e o seu combate não consiste em apenas lutar para que o obeso não seja perturbado e vítima de um potencial bullying. “O livro é o retrato de um sonho, que se tornou realidade, após eu atender centenas de pacientes obesos, em muitos anos de avaliações terapêuticas, e perceber um processo discriminatório, de estigmatização muito forte e robusto, em todos os seus aspectos, onde o obeso não é acolhido pela sociedade. Ao contrário, sofre preconceito”, destaca Ribas Filho.